2006-04-18

Sozinha


sozinha em casa
a noite
na frente do nada
eu.
perdida
estranha
vadia
mundana
incrédula de tudo
e a enfrentar o mundo
que nada
a morrer de medo
de tédio
de assombro
assustada?
não
apenas eu.

5 comentários:

Anônimo disse...

MUITO BOM, ME VI NO SEU TEXTO.

ANA

ANA disse...

MUITO BOM

tonho frança disse...

assustada?
não apenas eu.

Poesia de reflexos, espontânea e intensamente verdadeira, num ritmo crescente, bom de ler.
Também me vi nas entrelinhas,
Linda amiga,
feliz de te ler.

bjs
tonho frana

Gomes RP disse...

Mª Eugênia, te achei. rss

Realmente é dificil ler estas linhas e não se colocar dentro do texto.

Parabens, conseguiu o que toda escrita deve conseguir... Tocar o coração.

Bjs.

Gomes RP

Verluci disse...

Lindo demais:

assustada?
não apenas eu.

Adivinha se postarei lá no meu Flogão???

Tnha um dia alegre e feliz!